Notícias Saúde

  • Itapetinga ultrapassa estimativa vacinal em campanha antirrábica

    A campanha de vacinação antirrábica em Itapetinga ultrapassou a meta de imunização. Com estimativa de vacinar 8261 cães e 2082 gatos, o município aplicou a vacina em 9279 cães e 3027 gatos. A Secretaria de saúde realizou, desde o dia 08 de agosto, a Campanha de Vacinação Antirrábica. O intuito foi alertar os proprietários de cães e gatos sobre a importância de efetuar a imunização os animais.Apesar da diminuição do número de casos, o vírus da raiva ainda circula, seja em animais domésticos, ou até mesmo animais de produção (bovinos e equídeos). A doença tem como seu principal vetor os morcegos, que transmitem o vírus tanto para outros animais (e estes ao homem), quanto diretamente ao homem. “A gente contou com a colaboração dos tutores de cães e gatos que atenderam o nosso chamado, levaram seus pets aos locais de vacinação e, conscientes da importância, protegeram seus bichinhos. Na zona rural, as pessoas abriram as cancelas, receberam bem as equipes e também contribuíram para uma campanha que julgamos ter sido um sucesso”, explicou Fabrine Sodré, diretora de vigilância à saúde.

    Leia mais...
  • Campanha de multivacinação e contra a poliomielite encerra nesta sexta

    A dois dias do encerramento da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação, dados da secretaria municipal de saúde apontam que menos 64% das crianças de até 4 anos tomaram a vacina contra a Pólio. Em Itapetinga, menos de 2700 crianças, das 4237 que compõem o público alvo, receberam as gotinhas. A meta é atingir 95% do público-alvo. A campanha, iniciada no dia 8 de agosto e prorrogada até o dia 30 de setembro, visa reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no país. Em países como os Estados Unidos e Israel, onde a doença já estava erradicada, ressurgiram casos. A prefeitura de Itapetinga tem se dedicado a ampliar a cobertura através de vacinação extramuros e campanhas de conscientização. Nesta quarta-feira, 28, por exemplo, a equipe esteve no povoado de Palmares para imunizar a população. No sábado, uma ação conjunta com o Rotary Clube vacinou mais de 65 crianças contra a poliomielite. “É importante lembrarmos que o vírus está em circulação e que a Poliomielite é uma doença grave e não há cura, uma vez instalada a forma paralítica. O cenário é preocupante. É importante que os pais se atentem e aproveitem esses últimos dias para levar as crianças para receber as gotinhas. Não queremos o retorno da paralisia infantil e o esforço tem que ser coletivo para aumentarmos a cobertura vacinal no Brasil”, alerta a diretora de vigilância à saúde, Fabrine Sodré. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou como alto o risco da volta da paralisia infantil no Brasil, colocando o país em alerta máximo. Vacinem-se!

    Leia mais...
  • A chegada da primavera exige cuidado maior com a prevenção ao mosquito da dengue

    A chegada da primavera é caracterizada pelo aumento das temperaturas e chuvas recorrentes. O cenário é propício para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor de doenças, como dengue, zika e chikungunya. Por isso, quem pretende manter vasinhos de plantas em casa para aproveitar a estação das flores, precisa redobrar os cuidados. Além de encher os pratinhos com areia até a borda, a limpeza criteriosa do quintal é essencial. Uma ou duas vezes por semana, jogue fora a água acumulada e lave bem os recipientes com água e sabão. Os ovos do Aedes podem sobreviver até 450 dias, por isso, a limpeza é essencial para garantir a eliminação de todos. “Prevenir a proliferação do mosquito e se proteger das doenças por ele transmitidas é função de todos. Os agentes de endemias estão diariamente nas ruas, mas a gente precisa que a população faça sua parte dentro de casa. Só conseguiremos vencer o mosquito trabalhando juntos”, explicou o coordenador de endemias, Márcio Ribeiro Como se prevenir: – Limpar o quintal, jogando fora o que não é utilizado; – Tirar água dos pratos de plantas; – Colocar garrafas vazias de cabeça para baixo; – Tampar tonéis, depósitos de água, caixas d’água e qualquer tipo de recipiente que possa reservar água; – Manter os quintais bem varridos, eliminando recipientes que possam acumular água, como tampinha de garrafa, folhas e sacolas plásticas; – Escovar bem as bordas dos recipientes (vasilha de água e comida de animais, pratos de plantas, tonéis e caixas d’água) e mantê-los sempre limpos.

    Leia mais...
  • Itapetinga realizará mais de 2000 mamografias para rastreamento de câncer de mama

    Itapetinga recebe, desde o dia 08, uma ação de rastreamento do câncer de mama. Uma unidade móvel realizará, até o próximo sábado, 2.100 exames de mamografia bilateral para mulheres com idade entre 50 e 69 anos. https://www.youtube.com/embed/ZJXsgTLaHZE A mamografia bilateral tem a finalidade de rastrear o câncer de mama entre mulheres assintomáticas, sem diagnóstico prévio de câncer de mama e com mamas sem alterações, conforme os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Os exames serão realizados até o dia 24 de setembro e fazem parte do programa Saúde Sem Fronteiras Itinerante – Rastreamento do Câncer de Mama. As mulheres dentro dessa faixa etária devem procurar o posto de saúde Guilherme Dias para se submeter ao exame. A unidade móvel é equipada com mamógrafos de última geração, que detectam o câncer precocemente. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o programa Saúde sem Fronteiras tem como diferencial o acompanhamento das mulheres com mamografias inconclusivas, com a oferta de exames complementares para o diagnóstico e o encaminhamento ao tratamento, visando a integralidade do atendimento. Para as mulheres com diagnóstico positivo, o tratamento cirúrgico, quimioterápico ou radioterápico será realizado em unidades de alta complexidade em oncologia. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer de mama é o mais incidente em mulheres (excluindo os casos de pele não melanoma), sendo responsável por 25% do total de casos de câncer no mundo. A OMS estima que, no mundo, ocorram cerca de 1.050.000 casos de câncer de mama por ano. Ele representa a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. Previnam-se!

    Leia mais...
  • Campanha de vacinação contra poliomielite e de multivacinação vai até 30 de setembro

    O Ministério da Saúde prorrogou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação de 2022 até o dia 30 de setembro. A ampliação do prazo tem o objetivo de aumentar as coberturas vacinais e a adesão da população a vacinação. Em Itapetinga, pouco mais de 30% das crianças que deveriam ser vacinadas, foram levadas às unidades de saúde para imunização. A meta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é vacinar no município 4237 crianças na faixa etária de um a quatro anos, mas apenas 1452 crianças foram vacinadas até esta segunda-feira, 12, o que representa pouco mais de 34% da expectativa. A meta preconizada pelo Ministério da Saúde é atingir, no mínimo, 95% das crianças na faixa etária. Alcançar a meta é necessário para que a doença não volte a se manifestar em grandes proporções pelo país. O último caso de infecção pelo vírus da pólio em solo brasileiro foi notificado em 1989. Em 1994, o Brasil recebeu a certificação internacional que considerou a doença oficialmente erradicada no país. Desde então, o Governo Federal vem promovendo campanhas anuais de vacinação para manter esse status. No entanto, as baixas coberturas registradas nas campanhas dos últimos anos vêm colocando em risco essa situação. Hoje, a Organização Mundial da Saúde coloca o Brasil como um país de alto risco de reintrodução da doença, por conta justamente dessas baixas coberturas, que vêm diminuindo consideravelmente desde 2018. Com a pandemia, isso se intensificou. Então, temos a preocupação no sentido de evitar que a doença possa retorna. “Os pais ou responsáveis devem procurar a unidade de saúde mais próxima de suas residências para que a criança possa tomar a vacina e atualizar o cartão da criança ou do adolescente”, explicou Fabrine Sodré, diretora de Vigilância à Saúde. Fabrine alerta sobre a importância da imunização historicamente. “A gente sabe que inúmeras doenças foram erradicadas por causa da vacinação. Já está mais do que comprovado que vacinas salvam vidas e não há forma melhor de proteger quem a gente ama do que garantindo sua imunização. A gente tem feito buscas ativas desses faltosos, indo nas escolas, mas a gente precisa do apoio dos pais e responsáveis para garantir a saúde das nossas crianças’’, completou a diretora.

    Leia mais...
  • Prefeitura realiza vacinação extramuros em escolas municipais

    A prefeitura de Itapetinga está realizando, entre os dias 23 de agosto e 25 de outubro, a vacinação extramuros. As equipes saíram das unidades de saúde para levar a imunização mais próximo da população. https://www.youtube.com/embed/wrf9OmWT1qA Pensando na atualização da caderneta vacinal de crianças e adolescentes, a secretaria de saúde iniciou um calendário nas escolas municipais, onde concentram-se maior parte do público alvo. Desde 2015, o país vem registrando uma redução nos índices de cobertura vacinal. Com a pandemia, essa diminuição acentuou-se, o que fez com que doenças já erradicadas, como o sarampo, voltassem a atingir brasileiros. “Ao levarmos a vacina para as escolas, a gente oferece uma oportunidade de que a imunização alcance aquele percentual de crianças cujos pais talvez não estejam alertas à necessidade da vacinação, não estejam cientes da sua importância ou não tenham tido a chance de levar os seus filhos aos postos de saúde”, afirmou Fabrine Sodré, diretora de vigilância à saúde. A importância da vacinação vai muito além da prevenção individual. Ao se vacinar, você está ajudando toda a comunidade a diminuir os casos de doença, erradicando-as.

    Leia mais...
  • Prefeitura realiza ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti

    A prefeitura de Itapetinga tem intensificado as ações de combate ao Aedes Aegypti. Nesta sexta-feira, 12, os agentes de combate às endemias e vigilância epidemiológica realizaram um Dia D contra o mosquito, com o objetivo de reduzir a proliferação do Aedes Aegypti. Sabendo que pneus são alguns dos lugares mais propícios para o acúmulo de água e depósito de ovos do mosquito, a equipe recolheu, em pontos estratégicos, mais de 400 pneus velhos. “Nosso objetivo é rastrear focos, reduzi-los e orientar a população sobre a importância de evitar criadouros do Aedes Aegypti para a prevenção de doenças como zika, dengue e chicungunya”, explicou Márcio Ribeiro, coordenador de endemias.   É importante que toda a comunidade tenha uma rotina de cuidados para combater o Aedes aegypti. Atos simples como limpar o quintal de casa podem evitar a proliferação do mosquito e manter a população protegida. Além disso, medidas essenciais, como evitar água parada em pequenos objetos, pneus, garrafas e vasos de planta; manter a caixa d’água fechada e realizar limpezas periódicas; vedar poços e cisternas; e descartar o lixo de forma adequada fazem a diferença no combate ao mosquito.  São atitudes simples, realizadas pela população, em conjunto com as ações de gestores municipais e do Estado, que tornam o combate mais efetivo contra o mosquito e às doenças por ele causado, como a zika, chikungunya e dengue. 

    Leia mais...
  • Itapetinga dá início à campanha de vacinação antirrábica

    A Campanha de Vacinação Antirrábica para cães e gatos começou, em Itapetinga, nesta segunda-feira, 08. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, na unidade de saúde Guilherme Dias, das 8h às 13h. A estimava é que cerca de 8.000 animais sejam imunizados na campanha. A vacina antirrábica é obrigatória para cães e gatos. Cachorros devem receber a primeira dose aos 6 meses de idade, ou de acordo com a recomendação do médico veterinário responsável. Geralmente, é ministrada uma semana após a primeira dose da óctupla e o reforço deve ocorrer anualmente. Em gatos, a administração deve ser feita uma semana após a terceira dose da vacina quíntupla e o reforço também deve ser anualmente. A raiava é uma infecção viral aguda que pode acometer animais e seres humanos, através de uma mordida causada por animais infectados. O vírus que provoca a doença ataca o sistema nervosos central do hospedeiro, causando inflamação no cérebro e que evolui de forma bem rápida. A vacina antirrábica é ainda a única forma de prevenir a doença, letal em quase 100% dos casos, e manter os pets saudáveis. A prefeitura de Itapetinga também tem levado a campanha de vacinação antirrábica para a zona rural. Quase 300 animais deverão ser imunizados nesta área. Para proteger seu animal, é preciso receber bem a equipe de vigilância nas propriedades. Acompanhe o calendário de visitas à zona rural para vacinação dos pets. 10/08: Inácio Fernandes Paquetá e Santa Julia (estrada de Caatiba) 11/08: Pilãozinho e Limoeira (estrada de Caatiba) 15/08: Fazenda de Dona Naná 17/08: Estrada de Macarani (lado direito) 18/08: Balsa de Hermógenes (lado direito) 22/08: Balsa de Hermógenes (lado esquerdo) 24/08: Pompílio Espinheira (até Duas Barras e cachoeira Piabanha)             Tom Tom (dois lados) 25/08: Cavalo Preto 29/08: Mediação até estrada de Pau Brasil 31/08: Estrada de Adiel até estrada de Potiraguá             Estrada de Bandeira 01/09: Palmares 05/09: Bandeira

    Leia mais...
  • Começou a Campanha Nacional contra Poliomielite e de Multivacinação

    Começou nesta segunda-feira, 08, a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e de Multivacinação para Crianças e Adolescentes. 18 vacinas serão disponibilizadas com o objetivo de recuperar a cobertura vacinal de crianças e adolescentes que deixaram de tomar os imunizantes previstos no calendário nacional. A dose contra a poliomielite será aplicada em crianças de 1 a 4 anos. Os demais imunizantes ficam disponíveis para complementar o esquema vacinal do público de zero a 14 anos. Para crianças estarão disponíveis os imunizantes: Hepatite A e B; Penta (DTP/Hib/Hep B), Pneumocócica 10 valente; VIP (Vacina Inativada Poliomielite); VRH (Vacina Rotavírus Humano); Meningocócica C (conjugada); VOP (Vacina Oral Poliomielite); Febre amarela; Tríplice viral (Sarampo, Rubéola, Caxumba); Tetraviral (Sarampo, Rubéola, Caxumba, Varicela); DTP (tríplice bacteriana); Varicela e HPV quadrivalente (Papilomavírus Humano). Para adolescentes: HPV; dT (dupla adulto); Febre amarela; Tríplice viral; Hepatite B, dTpa e Meningocócica ACWY (conjugada). De acordo com o Ministério da Saúde, crianças com mais de três anos, as vacinas de covid-19 podem ser administradas de forma simultânea ou com qualquer intervalo com os demais imunizantes do calendário vacinal. As unidades de saúde estão abertas para a vacinação de segunda a sexta-feira, das 8h às 11:30h e das 13h às 17h. A Secretaria Municipal de Saúde recomenda que pais e responsáveis levem a caderneta de vacinação do paciente ou outro comprovante para verificação das doses.

    Leia mais...
  • Itapetinga não registra casos ativos de Covid-19

    Itapetinga volta a zerar o número de casos ativos de covid-19. De acordo com o boletim emitido pela secretaria de saúde nesta segunda-feira, o município não registra nenhum caso ativo ou suspeito de pacientes infectados com coronavírus. “Isso comprova que o aumento registrado no início de julho foi mais uma sazonalidade típica de doenças respiratórias. O inverno, propicia a proliferação desses vírus e, consequentemente, o número de doentes”, explicou Fabrine Sodré, diretora de vigilância à saúde. “A gente já vinha notando uma redução na procura das nossas unidades de saúde por pacientes com sintomas respiratórios. Por conta disso, voltamos a concentrar a testagem na UPA. Agora, conseguimos mais uma vez zerar o número de casos ativos. Isso nos dá maior segurança, mas seguimos alerta e pedindo à população que se vacine”, continuou a diretora. Itapetinga já oferta a quarta dose da vacina contra covid-19 para pacientes com mais de 18 anos que tenham tomado a terceira há mais de quatro meses. O município também está imunizando crianças a partir de 3 anos de acordo com o cronograma abaixo: 1ª dose para crianças de 3 a 5 anos – Coronavac1ª e 2ª dose para crianças de 5 a 11 anos – Pfizer1ª e 2ª dose para crianças de 6 a 11 anos – CoronavacVacinem-se. A prevenção depende de todos.

    Leia mais...

FIQUE ATUALIZADO