Saúde

Em live, Secretário de Saúde fala sobre ações e fim das barreiras sanitárias

Na última quinta-feira, 30, o Secretário de Saúde Hugo Sousa participou de uma nova live para informar à população sobre as medidas que vêm sendo tomadas pelo município para contenção e tratamento da covid-19. Entre os pontos principais debatidos estavam as ações de segurança como distribuição de máscaras e álcool gel para mototaxistas, instalação de lavatórios, higienização das ruas e disponibilização de atendimento psicológico. O secretário falou, ainda, sobre o funcionamento da Unidade de Apoio montada na UBS Arnaldo Teixeira, os testes e monitoramento dos pacientes e o fim das barreiras sanitárias.


Centro de Acolhimento:
No início de julho, a prefeitura montou, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, um centro de acolhimento a pessoas em situação de rua. No Ginásio de Esportes, o ambiente foi montado para receber até 20 pessoas. Além de oferecer um local para dormir, tomar banho, descansar e 3 refeições diárias, o Centro de Acolhimento conta com apoio da Secretaria de Saúde para monitoramento dos acolhidos. Todos ali instalados passaram por uma triagem feita por enfermeiros e técnicos. Ainda tiveram aferição de pressão e testes rápidos de glicemia, sífilis, hepatite, HIV… Além disso, eles foram vacinados contra H1N1, sarampo, difteria, tétano e hepatite.

Central de atendimento:
Hugo explicou que a central telefônica, que funciona até às 23:59h, é por onde inicia toda a ação da Vigilância Epidemiológica. Por isso, a secretaria tem disponibilizado novos números e maior equipe para atender a população.

Testagem:
Segundo o secretário, a prefeitura já realizou mais de 1500 testes rápidos. “Existe uma cobrança da população para maior testagem, mas a gente precisa entender que há um protocolo a ser seguido para a efetividade desses testes”, disse Hugo Sousa ao explicar que é necessário ter, ao menos, 8 dias de sintomas para que o teste identifique a presença do vírus. “Testar antes desse período é correr o risco de apresentar um falso negativo e encerrar o isolamento de alguém que pode estar contaminado”, disse o secretário.

Unidade de Apoio:
O secretário informou ainda que a Unidade de Apoio ao Combate da Covid-19 tem atendido bem ao seu objetivo. Ao todo, 21 pacientes foram atendidos, estabilizados e regulados para um hospital de referência, inclusive, através de UTIs aéreas. A Unidade está equipada com 2 respiradores, rede de oxigênio, desfibriladores, aspiradores, oximetros e monitores. A prefeitura comprou, ainda, uma ambulância para transporte exclusivo de pacientes de covid-19.

Barreiras:
No último domingo, 26, as barreiras sanitárias encerraram as atividades noturnas. Segundo Hugo Sousa, neste domingo, 02, elas serão encerradas definitivamente. “Uma barreira sanitária tem o objetivo de impedir a entrada de algum patógeno no município. A gente já percebeu que o vírus está no município. Não justifica ter um controle externo para tratar um problema que já é interno”, disse o secretário ao explicando que a verba utilizada para a manutenção das barreiras será investida em higienização de ruas, aumento de testagens e compras de medicamentos.

Até esta sexta-feira, 31, Itapetinga registrava 779 casos confirmados, 25 óbitos, 582 curados.